facebook
pré-secado

Feno, Palha e Pré-secado: Produção, Nutrição e Uso

Feno, pré-secado e palha podem parecer semelhantes, especialmente o feno e a palha. É comum ver fotos de fardos de palha ilustrando publicações sobre feno. No entanto, esses produtos têm características distintas e são alternativas valiosas para armazenar alimento, evitando perdas de pasto por sazonalidade.  Vejamos as principais características de cada produto.

Feno

Processo de Produção: O feno é produzido cortando e secando plantas forrageiras, como gramíneas e leguminosas, até que sua umidade atinja cerca de 15-20%. Enfardadoras eficientes garantem que os fardos cilíndricos sejam bem compactados e uniformes, facilitando o transporte e o armazenamento (Peripolli et al., 2016).

Valor Nutricional: O feno bem produzido é uma excelente fonte de fibras, vitaminas e minerais. Equipamentos de alta qualidade asseguram uma secagem homogênea e mínima perda de nutrientes (Tallowin & Jefferson, 1999).

Pré-secado

Processo de Produção: O pré-secado é produzido cortando a forragem e deixando-a secar por um período mais curto, até que a umidade esteja entre 40-60%. Em seguida, a forragem é enfardada em fardos cilíndricos e selada hermeticamente com empacotadores especializados. Esses equipamentos garantem que o pré-secado seja embalado de forma adequada, permitindo uma fermentação controlada que preserva os nutrientes (Costa et al., 2018).

Valor Nutricional: O pré-secado é geralmente mais nutritivo que o feno, pois a secagem rápida e a fermentação preservam mais proteínas e energia. A embalagem hermética ajuda a manter a qualidade e a frescura do alimento (Zen et al., 2021).

Palha

Processo de Produção: A palha é produzida a partir dos restos das culturas de cereais, como trigo e cevada, após a colheita dos grãos. A palha é seca naturalmente no campo e depois enfardada. Enfardadoras eficientes ajudam a criar fardos cilíndricos bem compactados, facilitando o armazenamento (Gashaw & Defar, 2017).

Valor Nutricional: A palha possui baixo valor nutritivo e é usada principalmente como volumoso para aumentar a ingestão de fibras pelos animais. O uso de equipamentos de qualidade garante que a palha seja enfardada de maneira eficiente, reduzindo a possibilidade de deterioração (Schiere et al., 2004).

Quadro comparativo

Equipamentos Essenciais para Produção de Forragem

Para garantir a qualidade e eficiência na produção de feno, pré-secado e palha, o uso de equipamentos especializados é fundamental. A segadeira é utilizada para cortar as plantas forrageiras de forma uniforme, essencial no início do processo. Em seguida, o espalhador distribui a forragem cortada para acelerar o processo de secagem. O enleirador recolhe a forragem seca em fileiras ordenadas, prontas para serem enfardadas. Finalmente, a enfardadeira compacta e forma os fardos cilíndricos ou fardos prismáticos, garantindo uma embalagem densa e uniforme. Para a produção de pré-secado, um empacotador especializado é utilizado para selar hermeticamente os fardos, permitindo uma fermentação controlada que preserva os nutrientes. Cada um desses equipamentos desempenha um papel crucial na manutenção da qualidade nutricional e na eficiência do armazenamento da forragem, tornando-os indispensáveis para produtores que buscam maximizar a produtividade e minimizar perdas.

Se tiver dúvidas ou precisar de mais informações, não hesite em nos chamar no WhatsApp 42 3233-6310.

Krone Lança o Novo Espalhador Vendro C 1340

Krone Lança o Novo Espalhador Vendro C 1340

A Krone apresenta o Vendro C 1340, um espalhador de 12 rotores com 13,34 metros de largura de trabalho, destacando-se pela eficiência e conforto operacional. Equipado com o conceito de rotor OptiTurn, este modelo topo de linha garante adaptação ideal ao solo e recolhimento preciso das culturas.

Por Que Ter Sua Própria Forrageira Autopropelida

Por Que Ter Sua Própria Forrageira Autopropelida

Adquirir uma forrageira autopropelida é uma decisão estratégica que pode transformar a eficiência e a qualidade da produção de silagem em sua fazenda. Mas o que motiva os produtores a fazerem esse investimento significativo? A seguir, exploramos os principais motivos...